Achei em Montreal: ” Herbalife “

O inverno rigoroso no Canadá é um convite para ficar em casa, no quentinho, curtir as delícias do frio — como sopas cremosas, um bom vinho, chocolate quente — e deixar de lado os exercícios ao ar livre. Eu fiz isso e o resultado são vários quilos a mais na balança. Quando morava no Rio de Janeiro, fiz um detox com os shakes da Herbalife e amei o resultado. É quase uma vitamina, porque realmente você não sente fome e pode substituir uma refeição pelo shakes. Aqui em Montreal, pensei em fazer a mesma coisa para conseguir entrar em um biquíni no verão, porém não foi fácil, porque simplesmente não sabia onde comprar o shake. Por meio de uma amiga, conheci a Clariane Paula, uma técnica de Farmácia do Recife que mora há 13 anos no Canadá. A Clariane é coach da Herbalife no Quebec, e neste capítulo da série Achei em Montreal,  vou contar os detalhes para vocês.

clariane
Clariane Paula

Clariane reside em Brossard e em um domingo, fui visitá-la a fim de fazer uma avaliação. Muito simpática, ela me explicou os detalhes de cada produto e sugeriu um programa de um mês… Uma espécie de tratamento de choque! Pensando no meu biquíni e nas gorduras dizendo bye-bye, aceitei a proposta. O kit de um mês custa 190 dólares canadenses e é composto por dois shakes, um pote de proteína, um Cell Activator para eliminar a retenção de líquidos e a avaliação de peso e medidas. Escolhi os sabores baunilha e frutas vermelhas.

18620203_1345393498870873_7577570442701871599_n

Como funciona a Herbalife? O shake Herbalife — na verdade o pó para o preparo de bebida para controle de peso — é um substituto parcial de refeição, desenvolvido com ingredientes alimentícios para fazer parte de uma alimentação saudável, com vistas ao controle de peso. Ele fornece menos calorias quando comparado com a média calórica de uma refeição tradicional”, explicou a Clariane.

herbalife4

Na avaliação, eu falei para a Clariane que queria perder peso. Ela me explicou que a forma como o shake é utilizado faz a diferença. “Se você quer reduzir peso, deve substituir duas das três principais refeições do dia. Se quiser manter, substitua apenas uma refeição. Mas se quiser ganhar peso, acrescente até dois shakes na alimentação diária”, afirmou a coach.

herbalife2

Antes de experimentar os produtos da Herbalife, tomei shakes de outras marcas e não gostei. O problema foi que eles não me saciavam e eu ficava com muita fome.  Os shakes da Herbalife têm na composição vitaminas C e D, proteínas e minerais e realmente alimentam”, disse Clariane.  Foi um mês com os shakes e emagreci seis quilos. Nada de sacrifício, porque os shakes são bem gostosos, mas também evitei frituras  e optei por um almoço leve tipo legumes, arroz integral e frango grelhado. Foi difícil, todavia consegui resistir aos poutines. Nos fins de semana, eu me dei um dia livre para um jantar sem restrição e acompanhado de um bom vinho. Não há milagre e sim, uma adaptação ao estilo de vida mais saudável.

12719621_1463363237023508_794861717278849324_o
Almoço com muitos legumes e verduras

Além de ficar mais magra, minha pele está ótima, minha disposição para malhar voltou e me sinto mais bonita. Por falar em pele, a Herbalife tem uma linha específica para quem tem problemas como acnes e envelhecimento precoce e outra para atletas. O jogador português Cristiano Ronaldo tem uma linha para esportistas.

herbalifeskin

Então, belos e belas de Montreal, se precisarem de uma consultoria de beleza, entrem em contato com a Clariane. Para quem não conhece os produtos da Herbalife, a dica é fazer uma experiência. “Com o kit de três dias, a pessoa tem a  oportunidade de experimentar os shakes para ver se gosta e observar o resultado. Em média, o cliente perde um quilo e desincha muito, o que estimula a continuar o programa. O valor do kit é de somente 20 dólares, e eu entrego sem custo em Montreal”, orientou a coach.

herbalife3

Para saber mais informações sobre os produtos da Herbalife, contate a Clariane Paula no telefone: 438-881-280.

 https://www.facebook.com/clarianehttps://www.facebook.com/cmherbalife/

Achei em Montreal: “Comida Brasileira!”

Quando se mora longe do país onde nascemos, da família e de amigos, a saudade é imensa. Pelo menos para mim. Uma das melhores maneiras de não cortar os laços é por meio da gastronomia, dos nossos cheiros e de sabores. Neste capitulo da série Achei em Montreal: Comida Brasileira, eu relato minhas experiências pessoais como uma brasileira recém-chegada ao Canadá e apaixonada pela culinária dos trópicos. Churrasco, mandioca frita, feijoada, coxinha e pastel estão na minha lista de desejos diários, porém não é fácil encontrar esses quitutes na terra do poutine e do Maple Syrup. Com a ajuda de amigos, conheci quatro lugares aqui em Montreal, cada um em seu estilo, que fizeram com que eu me sentisse um pouco menos saudosista da comida da minha mãe. Tarefa nada fácil, porque para mim, Dona Cecilia é a melhor cozinheira do mundo.

16409835_10154188787705598_609772489_o
Picanha na brasa

Que tal um churrasco no domingo? No estilo de churrascaria carioca com carne servida no espeto? Se você é carnívoro, a pedida é o Rodízio Brasil, um restaurante muito acolhedor na Rua Notre-Dame 160, no Velho Porto de Montreal.

rodizio

O rodízio completo tem doze qualidades de carnes, mandioca frita, farofa, saladas diversas e até pão de queijo e custa a partir de 29 dólares canadenses por pessoa. Nos fins de semana, a casa da família Pires é muito procurada, sendo aconselhável fazer reserva.

17917657_1857633267825301_2896353912412056722_o
A coxinha é um dos meus salgadinhos favoritos e também de muita gente. Eu não sei fazer e nem preciso porque basta ir até a Padoca (1440 rue Amherst), a Pâtisserie Brésilienne em Montreal. A chefe Gabrielle Casara Pellin prepara os doces e salgados com muito carinho. O único problema é ter de controlar a gula! Além da deliciosa coxinha de frango, eu super-recomendo o escondidinho de carne seca, o bolo de rolo e os brigadeiros.

padoca2

A Padoca é uma espécie de ponto de encontro da comunidade brasileira e realiza vários eventos culturais. Por causa disso, é o local escolhido para o 1º Salão do Livro do Canadá, que vai acontecer nos dias 9 e 10 de setembro no terraço da Padoca. “O salão é uma oportunidade para divulgar a literatura brasileira no Canadá. Vai ser uma festa literária com a presença de vários autores e lançamentos de livros em português e francês “, explica a editora Jô Ramos, organizadora do salão.

15493228_1232660643479747_2627041254044846622_o
Acajou

E a feijoada? Eu gostei muito da feijoada do Acajou (5121 Boulevard Saint-Laurent), restaurante da chefe Ana Maria Lyrio. É feijoada completa e vem acompanhada de farofa, couve e laranja. Tem gosto de comida caseira e é para comer sem pressa, se deliciando com os sabores e aromas do Brasil. No Acajou, outra boa pedida são os sucos naturais e os pratos típicos da Bahia, como o bobó de camarão e a moqueca de peixe.

252225_887918381276371_4146039149251976086_n

Já no Angá (3425 A, rue St-Denis), a comida brasileira tradicional ganha sofisticação e estilo. No restaurante de Lisya Said, os pratos de carnes são destaques. A picanha e o churrasco são servidos à la carte, em porções generosas, com acompanhamentos como mandioca frita, farofa e feijão preto. A caipirinha do Angá é fantástica. Nas noites de sábado, muita MPB, samba e chorinho.

anga
Angá

Com a chegada da primavera, o restaurante abriu o terraço e começou uma superpromoção. O cardápio fechado com entrada, prato principal e sobremesa custa 59,00 dólares o casal + taxas. Por falar em sobremesa, a mousse de maracujá é de outro mundo. A culinária é um aspecto muito forte da cultura do Brasil e proporciona uma ligação de afetividade e acalento para quem está a milhas de distância.

18622309_1220757354713267_6724404731160423757_n