Festival de gastronomia no MAC’N CHEESE WEEK no Quebec

O MAC’N CHEESE WEEK chega à sua 3ª edição com mais de 40 restaurantes participantes em diversos locais do Quebec. O MAC’N CHEESE WEEK é um festival de gastronomia para quem gosta de macarrão e muito queijo. Todos os pratos do evento são criações inéditas e levam na receita somente queijo produzido na província. O encontro gourmet começa no dia 3 e vai até o dia 10 de abril.

Local 75

Na Cidade de Quebec, os destaques são os restaurantes Le Projet, Le Q de Sac e Le Shaker.

17546903_197970397359414_8917116245338845556_o
Cerveja artesanal exclusiva do evento

Já em Montreal, quem quiser participar do festival pode escolher locais como o La Petite Maison do consagrado chefe Danny St-Pierre, o tradicional Le Gras Durs, famoso pelos poutines, ou o Lord William Pub, ótima opção para quem gosta também de cerveja e rock.

Le Lab QDS
Os pratos do festival tem preços médios de 15 dólares e além disso, em Montreal há opção de entrega com o delivery da Foodora. Quem usar o cupom MACNCHEESE17 ganha 10 dólares de desconto no pedido. Gostou da dica, então aproveite e nem pense nas calorias!

17629953_199393133883807_9060852938294555418_n

Para maiores informações, por favor acesse:

https://www.facebook.com/macncheeseweek/?fref=ts

Comida saudável e orgânica na Expo Manger Santé et Vivre Vert 2017 no Quebec

Quem gosta de comida orgânica, saudável e se preocupa com questões sobre meio ambiente tem um encontro marcado na Expo Manger Santé et Vivre Vert 2017, uma feira dedicada ao bem-estar.

12885856_1462055777154254_4016030783395268210_o (1)
Degustações

O evento, que chega à sua 20 edição, vai acontecer nos dias 18 e 19 de março no Centre des Congrés na Cidade de Quebec e nos dias 24,25 e 26 de março no Palais des Congrès em Montreal.Vão ser mais de 280 expositores em degustações e palestras sobre alimentação natural, ecologia e saúde global.

14424840_1657553234271173_7804581372671764054_o
Alimentos orgânicos

Nas degustações, o pão orgânico e integral vai ser destaque. A Expo vai reunir padeiros artesãos de várias partes do Quebec e um concurso vai eleger o melhor pão do festival em três categorias.

15203302_1740986612594501_6576202253747760273_n
Pães  sem culpa na balança 

O tema da Expo Manger é a ecogastronomia e a ideia é estimular o consumo de alimentos mais naturais, sem aditivos químicos e evitar o desperdício. Chefes de cozinha vão demonstrar como é possível aproveitar ao máximo verduras e legumes em receitas variadas que vão ser oferecidas ao público.

16143834_1836916803001481_1845205576990495157_o
A educação para uma vida mais saudável vai poder ser conferida nas palestras abertas ao público, que vão reunir nutricionistas, produtores e especialistas em alimentação vegana, jardinagem, herbários, conservação de alimentos, cosméticos naturais, produtos dietéticos e para diabéticos e muitos mais. O ingresso para participar da feira custa 14 dólares para adultos e com entrada grátis para quem tem até 16 anos.

16649117_1867508083275686_9064314726088959340_n

 

Para saber mais informações sobre horários  e preços, por favor acesse:

http://expomangersante.com/en/

La Poutine Week: Festival de poutine reúne mais de 100 restaurantes no Quebec

O poutine é um prato típico do Quebec e, na receita original, mistura queijo, molho de carne e batata frita. A iguaria ganhou fama e, hoje, é conhecida mundialmente. Para delírio de quem gosta da mistura calórica, vai começar na próxima semana um mega festival com mais de 100 restaurantes reunidos só aqui no Quebec, além de Ottawa, Winnipeg, Vancouver e Toronto. É a quinta edição do La Poutine Week, do dia 1º a 7 de fevereiro, em que será escolhido também, por voto popular e de jurados, o  melhor poutine do evento.

15724690_1240925382659020_4167039146599265367_o

O festival é uma maratona de criatividade gourmet. Os competidores podem inovar, porém devem preservar ao máximo a receita original. Vai ter poutine com mexilhões, com carne, com ovo, com linguiça, com salsicha, com pimenta, sem pimenta, com cerveja, com maple e até com geleia de frutas. As opções são variadas em restaurantes sofisticados como o La Champagnerie e o português Taberna ou o popular La Banquise, que tem no cardápio mais de 30 tipos de poutines. Os pratos do festival vão ter preço médio de 10 dólares canadenses.

15675638_1237952869622938_615097396279683874_o

A origem do prato tem várias versões, entretando uma delas conta que, por volta de 1950, em um restaurante de Warwick, no sudeste do Quebec, um cliente pediu para misturar queijo e molho à batata frita. O rapaz falou em inglês: put in, put in (tradução literal para colocar)! O dono do restaurante, que só falava francês, disse: “Ok. Poutine!” Se é lenda urbana ou não, ninguém sabe.

15491938_1225301777548967_1940899779_o

Quem não quiser sair de casa, o festival deste ano tem a opção delivery em parceria com a Foodora, e se o cliente usar o cupom POUTINE vai ganhar 10 dólares de desconto em pedidos que custem mais de 20 dólares. Atenção, porque a promoção só vale para novos clientes da empresa e o serviço não está disponível em todos os restaurantes do evento. “Como o poutine é um símbolo da cultura e de orgulho para o Quebec, nossa meta é fazer com que o festival de gastronomia se torne internacionalmente conhecido. Nossa expectativa é reunir pessoas de várias parte do mundo nesta deliciosa iniciativa cultural”, explicou Na’eem Adam, um dos criadores do La Poutine Week.

11041963_10153366223114009_4481263899765126304_o

Para saber mais informações, lista dos restaurantes e preços, por favor acesse:

www.LaPoutineWeek.com

Obs: fotos da divulgação do evento.

Exposição Marc Chagall e a ópera Dialogues des Carmélites no final de semana em Montreal

Pintor, gravurista, ceramista, apaixonado por cores e tons ou simplesmente Chagall. Definir o artista plástico russo Marc Chagall não é uma tarefa fácil, já que o talento quebrou barreiras e tradições. Mestre da vanguarda, Chagall nasceu em 1887 na Rússia e morreu na França em 1965. Uma vida dedicada à arte, ao belo, à luta contra o preconceito e pela liberdade de ideias, valores e religiões.

marc_chagall_1941
Chagall

Chagall, um judeu praticante, foi perseguido pelo nazismo e se tornou um dos maiores símbolos da resistência contra a opressão. Para celebrar o artista, e como parte das comemorações do 375 anos de Montreal, o Museu de Belas Artes, o MBAM, apresenta a inédita exposição Chagall: Couleur et Musique, que reúne 340 trabalhos na maior mostra já realizada no Canadá sobre o artista russo.

chagall
Chagall com suas cores e música no MBAM

Quem for à exposição, em cartaz do dia 28 de janeiro a 11 de junho de 2017, vai pode ver de perto os desenhos, objetos em cerâmicas, esculturas, tapeçarias e vitrais criados pelo artista. Como parte da mostra, peças de vestuários desenhadas por Chagall para os balés Aleko (1942), L’Oiseau de feu (1945), Daphnis et Chloé (19581959) e a ópera La Flûte enchantée ( Flauta Encantada) de 1967. O MBAM tem entrada gratuita para crianças até 11 anos e preços a partir de 15 dólares para o público em geral.

chagall3
A arte de Chagall em vestidos

Outra opção para quem gosta de cultura é assistir à ópera Dialogues des Carmélites na Salle Wilfrid-Pelltier da Place des Arts. A ópera francesa escrita por Francis Poulenc conta a história da jovem aristocrata Blanche de la Force, que busca a paz na religião e larga o luxo para fazer parte da Ordem do Carmo. Em meio ao Terror da Revolução Francesa, Blanche encontra o medo, a perseguição e a dor.

16179848_10154946177720419_3283408950717112317_o

A ópera Dialogues des Carmélites foi apresentada pela primeira vez em 1957 em Milão, na Itália, e é um das mais conhecidas do mundo. São três atos com duração de quase 3 horas no total. O espetáculo é dirigido por Serge Denoncourt e traz a soprano Marianne Fiset no papel principal. A curta temporada começa no dia 28 de janeiro e vai até 4 de fevereiro, com ingressos a partir de 59 dólares.

16177546_10154946177495419_907324358410663932_o
Marianne Fiset em cena

Para saber mais informações sobre ingressos e horários, acesse:

http://www.operademontreal.com/programmation/dialogues-des-carmelites
https://www.mbam.qc.ca/

Bom fim de semana a todos!

ACHEI EM MONTREAL: ****CASACOS DE INVERNO****

A minha busca incansável por produtos e serviços aqui no Canadá virou um saga. Oficialmente, o inverno só chega no dia 21 de dezembro, porém as baixas temperaturas, o vento gelado e a neve fazem com que o corpo esfrie. Para não congelar, resolvi comprar um casaco de inverno para a estação  no Canadá. A tarefa não foi fácil por dois motivos: minha falta de conhecimento e o preço nas alturas dos bons casacos, daqueles que aguentam a temperatura lá embaixo. Andei por várias lojas e me assustei com o valor dos coats em Montreal!

14522936_891781824292133_6226516382968435993_n
Frio e elegância

Gosto muito de trocar ideias, informações com quem já vive aqui há mais tempo. Foi em uma conversa com um amigo que veio a solução e pôs fim ao delírio de me congelar por completo. Ele me falou sobre a GOGOJOJO, uma empresa recém-criada pelos brasileiros Yung Esposito, Samir Sarhan e Omar Sarhan, a qual vende os melhores casacos de frio do Canadá por um preço que eu poderia pagar.

14141773_870820159721633_3016744010211759448_n-1

A GOGOJOJO é uma empresa on-linecom sede em Montreal, todavia faz entrega em todo o país e não cobra taxas. No site, entre várias opções, eles vendem a Arctic Expedition, que é uma das mais tradicionais marcas canadenses de artigos para o inverno no norte.

14089133_865133886956927_3327914759833651480_n
Produtos feitos para o inverno canadense

Se você pensou em um casaquinho, não poderia estar mais enganado. Os casacos são para aguentar menos 25ºC e até menos 40ºC. Qual o segredo para conter o frio? A resposta é ter um casaco certo para as suas necessidades. No meu caso, eu escolhi um manteau de Duvet, uma palavra francesa que significa pluma.

14611040_904884889648493_8788275648215237078_n
Casacos longos com proteção total

No Brasil, o Duvet é um enchimento muito usado em edredons e travesseiros, porém no Canadá, o Duvet também é utilizado em roupas. “Quanto mais pluma tem o Duvet, mais quente e leve ele é”, explicou Yung Esposito, que, além de empresária, tem longa experiência na área de moda no Brasil e no Canadá.

15284021_926981874105461_8490651933153530327_n
Casacos com beleza, estilo e praticidade

Mais do que simplesmente vender, a equipe da GOGOJOJO me ajudou a decidir o que seria melhor para mim. Conversando com a Yung, descobri que estava me vestindo de maneira errada, inapropriada para o frio. No dia do nosso encontro, eu estava com duas calças compridas, três blusas, um casaco e ainda me tremia por dentro. “Você deveria estar usando uma segunda pele. Além disso, está com blusa de algodão, que é um tecido leve para o verão, e esse casaco é para o outono”, orientou Yung.

14717131_904120303058285_8460852908083001295_n
A coleção da Arctic Expedition

Yung é uma verdadeira consultora sobre frio. Com ela eu escolhi um modelo longo e perfeito para mim, que ando muito ao ar livre e sinto muito frio nas pernas. Depois da escolha do meu manteau, outras dúvidas foram surgindo: como lavar? Pode colocar o casaco na secadora? A resposta foi inusitada. “Você tira primeiro a pele, o fur, e depois coloca na máquina. Só que, para secar, existe um truque. Você vai colocar uma ou duas bolinhas de tênis. É a bola de tênis que você usa para jogar e que vai fazer com que o Duvet infle de novo e não estrague o casaco”, disse Yung. Sinceramente, eu nunca ouvi que bola de tênis ajudasse a secar roupa, mas também nunca usei um casaco de Duvet para menos 25 graus!

14542511_891781217625527_6080453671563117226_o
Casacos lindos e com ótimo preço

Aprender como se vestir e escolher o material correto é fundamental para que a pessoa não passe o inverno com medo de sair nas ruas. No sábado, dia 17 de dezembro, a GOGOJOJO vai apresentar um show room com a coleção de frio, em que vai ser possível fazer uma sessão de orientação gratuita:  Como se vestir no inverno canadense:verdades e mitos  com a Yung. A palestra em português vai ser às 16 horas.P ara enfrentar as baixas temperaturas no Canadá, toda a ajuda é bem-vinda! Afinal, aqui no Quebec, o frio é de quebrar os ossos!

15442150_935982033205445_9108202245420977434_n

Para saber mais informações sobre a GOGOJOJO, por favor acesse o link abaixo:

https://gogojojo.ca/

Obs: fotos divulgação GOGOJOJO.

Réversible traz a magia do circo para Montreal

O nome do grupo é 7 Doigts e mistura acrobacia, teatro, música e dança no TOHU, a cidade das artes em Saint Michel, Montreal. O espetáculo Réversible criado pela diretora Gypsy Snider propõe um mundo totalmente desconectado de influências externas. Segundo a artista, nunca é tarde para fazer uma mudança.

15250858_10154790886793658_4266646468854822675_o
Réversible mistura circo tradicional, teatro e interpretação

No palco, os artistas Dominique Bouchard, substituindo Hugo Ragetly, Maria del Mar Reyes Saez, Vincent Jutras, Jérémi Lévesque, Natasha Patterson, Hugo Ragetly, Julien Sillliau, Émilie Sillliau e Emi Vauthey se revezam em um show que tem 95 minutos de duração.

15194554_10154790886078658_9097496728834346037_o
Vários cenários em um mesmo show

Se você pensou em um picadeiro tradicional, nada poderia estar mais distante. O Réversible é inovador e cria uma definição nova sobre circo.

15235929_10154790887048658_2447986415100674621_o
Acrobacia no TOHU

A 7 Doights é uma das companhias mais famosas do mundo e foi criada em 2002.Já foram mais de 1000 criações artísticas. O espetáculo Réversible pode ser visto no TOHU, que é um centro de artes e circos em Saint Michel. O TOHU é referência como experimentação e arte na América do Norte.Vale a pena conferir!!

485486_10151647076278658_400881306_n

Para saber mais informações sobre preços de ingressos, horários e datas, acesse o site: http://tohu.ca/en 

obs: fotos cedidas pela divulgação/TOHU.

ACHEI EM MONTREAL: ****CABELOS****

A ideia da série Achei em Montreal nasceu de uma necessidade minha de encontrar bons profissionais brasileiros e produtos específicos aqui nestas terras geladas. Eu percebi que minha angústia era compartilhada por boa parte dos brazucas, que estão aqui como estudantes, residentes ou turistas. Então, já que a procura é comum, eu resolvi compartilhar minhas experiências. Para iniciar a série, eu resolvi falar de CABELOS. Sim, eu acho que este é um assunto que preocupa 10 entre 10 pessoas, principalmente as mulheres. O tempo frio é um martírio para qualquer cabelo e é qualquer mesmo, seja com química, liso, afro, cacheado, tingido, curto ou longo. Não tem jeito, o caminho é o ressecamento, o frizz e a queda dos fios. Depois de dias de neve e gelo, o meu cabelo ficou uma bucha. Estava desesperada e uma amiga me deu uma dica, que vou compartilhar agora.

15233762_1204946139584531_879046578_o
Cabelo muito ressecado, sem brilho e com queda

Minha amiga me falou de uma cabeleireira baiana que mora em Montreal e que poderia me ajudar. Fui conferir a indicação. O nome dela é Lucia Calderon, profissional com mais de 20 anos de experiência no Brasil e que imigrou com a família há pouco mais de um ano para o Canadá, e atende em domicílio.A Lucia fez uma avaliação do estado do meu cabelo e a reposta foi que estava deplorável,porém tinha salvação.

15219569_164674607334632_4190369557893103364_n
Lucia Calderon trabalha com produtos importados do Brasil 

Além de cabeleireira, a Lucia representa a empresa Biotipo, que tem uma linha completa de produtos naturais para o cabelo como cupuaçú, fruto típico da região da Amazônia e que produz uma manteiga extremamente emoliente. “O seu cabelo está muito quebrado e cheio de pontas duplas. O ressecamento está nele todo. Vamos hidratar, fortalecer e recompor a massa capilar antes de fazermos uma progressiva. Também vamos fazer um corte para melhorar o caimento”, explicou em detalhes Lucia Calderon.

15156772_1803875389851876_6978914287540066259_o
O fato de Lucia atender em domicílio foi um plus.No dia em que ela veio à minha casa, o cenário era de neve. “Vou usar no seu cabelo a linha BB Cream. É um tratamento de choque completo para evitar mais danos com shampoo, condicionador, máscara, levea-in e fluido reparador”, falou a simpática baiana. Então, ela começou a fazer a reparação.Já após a lavagem, eu comecei a sentir a diferença na textura dos fios.

15225143_1204945882917890_1622141149_o
O tratamento de choque para os cabelos 

O que eu gostei nos produtos da Biotipo é que são naturais. A base da linha é com essências e extratos da flora brasileira. Eu sempre fui muito alérgica e há muitos anos, eu optei por usar produtos da natureza. Pois bem, depois de 2 horas aproximadamente, com a finalização da escova, o meu cabelo era outro. Detalhe: A Lúcia faz escova como no Brasil e não a simples secagem que é feita em qualquer salão canadense.

15205664_1204945616251250_907360911_o
O cabelo ganhou brilho e viço

A Lúcia me explicou que no frio e por causa do banho muito quente, o óleo natural de proteção capilar, o manto hidrolipídico, vai aos poucos desaparecendo. Outro ponto é que com o aquecimento elétrico das casas, o cabelo resseca muito. “Quem vai encarar o inverno canadense não pode ficar sem fazer hidratação no cabelo. O gelo quebra o cabelo, o vento frio resseca e a água muito quente desbota a cor”, disse a cabeleireira.

15194600_1803281526577929_950229256810432388_o

Sobre preços? A Lúcia não é careira e dá o valor do serviço dependendo do tamanho e qual tratamento a pessoa for fazer. A baiana também corta, modela sobrancelha e faz escova progressiva.”Faço progressiva sem formol e com queratina e cupuaçú. É para reduzir o volume, tirar o frizz e hidratar. O resultado é fantástico”, finalizou.

15110304_1801302740109141_989416752983248622_o

Para entrar em contato com Lucia Calderon e saber mais sobre os produtos da Biotipo:

https://www.facebook.com/profile.php?id=100013762816092////

marialjcalderon@gmail.com

Telefone:  (514) 641 8079.

14424778_1773578342881581_7910930325603257487_o

 

O Festival Bach traz o melhor da música clássica para Montreal

 

Um dos mais prestigiados eventos de música clássica do mundo vai acontecer em Montreal, entre os dias 18 de novembro e 4 de dezembro. É a décima edição do Festival Bach de Montréal, um encontro que reúne artistas de diversas partes do mundo. ” O festival está completando 10 anos.Nós vamos celebrar as peças de Johann Sebastian Bach , que por séculos têm encantado tantos compositores, músicos e aqueles que amam a música”, explicou Alexandra Scheibler, fundadora e diretora artística do espetáculo.

johann_sebastian_bach
O músico alemão morreu em 1750

Piano, harpa, violino e flauta fazem parte das apresentações. Quem abre a série de shows é o pianista americano Sergei Babayan. O artista de origem armênia traz Les Variations Goldberg de 1741 para o público montrealense, que faz parte das últimas obras de Bach para o piano. Babayan é um dos mais respeitados músicos da atualidade e já se apresentou nos principais palcos do mundo.

15039461_10154704704292813_7683001116559999081_o
Serguei Babayan faz o show de abertura

O convidado de honra é o violoncelista chinês-americano Yo-Yo Ma, que vai comandar a noite de gala do festival. O artista, que já gravou mais de 100 álbuns e ganhou 18 prêmios Grammy, vai apresentar no dia 2 de dezembro os Solo Cello Suites de Bach, uma da mais conhecidas partituras do artista alemão.

12095116_10153747544826337_754887743896028288_o
O violoncelo de Yo-Yo Ma é a atração principal 

Pianista, maestro, professor, violinista, Johann Sebastian Bach foi um artista completo e morreu em 1750 em Leipzing na Alemanha. Quem gosta da música barroca de Bach vai poder aproveitar vários shows gratuitos, que vão ser oferecidos durante o festival. Um deles é a ” Noite dos Corais”, que vai reunir 12 grupos vocais em uma maratona musical na Igreja de Santo André e São Paulo- Église St Andrew & St Paul.

 

1391997_10152071755107813_409854181_n
Corais infantis também estão na programação

Para saber mais informações sobre ingressos, horários  e locais, por favor entre no site:

http://www.festivalbachmontreal.com/

Obs: fotos cedidas pela divulgação do evento.

Noite de samba e forró em Montreal

 

O frio chegou com força ao Canadá. Ainda não estamos no inverno, mas a temperatura baixa pode estremecer os ossos. Então, nada melhor do que dançar para aquecer o corpo e se for com samba carioca, forró, funk, pagodes da Bahia e o brega é imperdível. “É uma oportunidade de matar a saudade dos sons do Brasil.Isso é sempre válido, independentemente do ritmo musical ou não. Principalmente neste mês frio e cinza que é de novembro”, explicou Gabs Mendes, DJ e produtor da festa Malandramente.

14980750_10208083368063485_6038324539741162713_n

O evento vai acontecer no Clube Rendez-Vous, 3565 Saint-Laurent Blvd, Montreal- e começa a partir das 10 da noite no sábado de  12 de novembro. “Eu sou DJ e sempre toquei em boates aqui de Montreal, e conversando com alguns produtores das casas, eles me deram a oportunidade de abrir uma noite para as festas brasileiras e latinas” , acrescentou Mendes.

15033691_10208085111947081_1597012487_n
Há 5 anos em Montreal, Gabs Mendes divulga a cultura brasileira no Canadá

Para quem quer curtir e economizar, uma boa ideia é chegar cedo à Malandramente. “Vai ter forró, só que não será forró pé de serra. É forró elétrico tipo Aviões, Wesley Safadão .É para ninguém ficar parado”, falou Mendes.

748360f20fb582b2eb86743bee0405fc

O evento tem preços diferenciados para homens e mulheres,porém após a meia-noite, todos pagam o mesmo valor de entrada: 15 dólares.

silhuetas-de-pessoas-do-partido-que-dancam-em-um-fundo-estrelado_1048-2547

Para saber informações sobre preços e horários, por favor acesse:

https://www.facebook.com/GabsMendesoficial

Instagram – @oficialgm
SNAPCHAT – gmdjoficial

La Grande Dégustation de Montréal. Os melhores vinhos do mundo em um só lugar.

Para quem ama vinhos, uma feira de degustação pode funcionar como um parque de diversões. Agora, se você ama vinhos e participa de um dos maiores eventos do mundo, não tem comparação.A mais divina das bebidas é a atração principal da La Grande Dégustation de Montréal , um feira que vai reunir entre os dias 3 e 5 de novembro mais de 200 produtores de 19 países, que vão apresentar cerca de 13 mil rótulos na Place Bonaventure.

13692498_1147843638569896_4381931156290447347_n
A Grande Dégustation de Montréal é tradicional e acontece desde 1994.Este ano, o festival é dedicado à uva Shiraz e à América do Sul com as vinícolas do Chile e da Argentina como destaque. Os vinhedos argentinos ocupam uma extensão de mais de 2.000 km e as principais regiões produtoras são o Vale de Cafayate, a província de Salta e de Mendoza, onde são produzidos cerca de 80% da produção nacional. A uva símbolo do país da Casa Rosada é a Malbec, que resulta em vinhos fortes e encorpados.

14379596_1206545499366376_1918982938948997706_o
As vinhas da América do Sul são as estrelas do festival

No Chile, as uvas Carménère e a Sauvignon blanc são o forte da produção local. O Chile foi um dos primeiros países do mundo a adotar um código de produção sustentável.Em média, 70% das vinícolas do país recebem certificação de sustentabilidade,o que faz com que o Chile seja hoje líder mundial em uma produção que respeita o meio ambiente.

12307388_1014574795230115_7880543497142458009_o
São mais de 13 mil rótulos na feira

Além de vinhos, o festival também vai oferecer degustações de whiskies da Irlanda, Escócia, Japão,Estados Unidos e Índia. Cervejas artesanais, queijos e petiscos de várias partes do mundo também vão estar disponíveis.Somelliers da vinícolas vão oferecer degustações em grupo e também palestras sobre uvas, importações e mercado mundial. A entrada para Grande Dégustation de Montréal custa antecipadamente 12 dólares ou 15 dólares na hora e os cupons de degustação têm preços a partir de 1 dólar.

12339204_1014574851896776_4018897693363161310_o
Cupons de degustação  a partir de 1 dólar

Para saber mais informações sobre preços,horários e expositores, por favor entre no site:

http://www.lagrandedegustation.com

obs:fotos cedidas pela divulgação do evento.