Achei em Montreal: “Comida Brasileira!”

Quando se mora longe do país onde nascemos, da família e de amigos, a saudade é imensa. Pelo menos para mim. Uma das melhores maneiras de não cortar os laços é por meio da gastronomia, dos nossos cheiros e de sabores. Neste capitulo da série Achei em Montreal: Comida Brasileira, eu relato minhas experiências pessoais como uma brasileira recém-chegada ao Canadá e apaixonada pela culinária dos trópicos. Churrasco, mandioca frita, feijoada, coxinha e pastel estão na minha lista de desejos diários, porém não é fácil encontrar esses quitutes na terra do poutine e do Maple Syrup. Com a ajuda de amigos, conheci quatro lugares aqui em Montreal, cada um em seu estilo, que fizeram com que eu me sentisse um pouco menos saudosista da comida da minha mãe. Tarefa nada fácil, porque para mim, Dona Cecilia é a melhor cozinheira do mundo.

16409835_10154188787705598_609772489_o
Picanha na brasa

Que tal um churrasco no domingo? No estilo de churrascaria carioca com carne servida no espeto? Se você é carnívoro, a pedida é o Rodízio Brasil, um restaurante muito acolhedor na Rua Notre-Dame 160, no Velho Porto de Montreal.

rodizio

O rodízio completo tem doze qualidades de carnes, mandioca frita, farofa, saladas diversas e até pão de queijo e custa a partir de 29 dólares canadenses por pessoa. Nos fins de semana, a casa da família Pires é muito procurada, sendo aconselhável fazer reserva.

17917657_1857633267825301_2896353912412056722_o
A coxinha é um dos meus salgadinhos favoritos e também de muita gente. Eu não sei fazer e nem preciso porque basta ir até a Padoca (1440 rue Amherst), a Pâtisserie Brésilienne em Montreal. A chefe Gabrielle Casara Pellin prepara os doces e salgados com muito carinho. O único problema é ter de controlar a gula! Além da deliciosa coxinha de frango, eu super-recomendo o escondidinho de carne seca, o bolo de rolo e os brigadeiros.

padoca2

A Padoca é uma espécie de ponto de encontro da comunidade brasileira e realiza vários eventos culturais. Por causa disso, é o local escolhido para o 1º Salão do Livro do Canadá, que vai acontecer nos dias 9 e 10 de setembro no terraço da Padoca. “O salão é uma oportunidade para divulgar a literatura brasileira no Canadá. Vai ser uma festa literária com a presença de vários autores e lançamentos de livros em português e francês “, explica a editora Jô Ramos, organizadora do salão.

15493228_1232660643479747_2627041254044846622_o
Acajou

E a feijoada? Eu gostei muito da feijoada do Acajou (5121 Boulevard Saint-Laurent), restaurante da chefe Ana Maria Lyrio. É feijoada completa e vem acompanhada de farofa, couve e laranja. Tem gosto de comida caseira e é para comer sem pressa, se deliciando com os sabores e aromas do Brasil. No Acajou, outra boa pedida são os sucos naturais e os pratos típicos da Bahia, como o bobó de camarão e a moqueca de peixe.

252225_887918381276371_4146039149251976086_n

Já no Angá (3425 A, rue St-Denis), a comida brasileira tradicional ganha sofisticação e estilo. No restaurante de Lisya Said, os pratos de carnes são destaques. A picanha e o churrasco são servidos à la carte, em porções generosas, com acompanhamentos como mandioca frita, farofa e feijão preto. A caipirinha do Angá é fantástica. Nas noites de sábado, muita MPB, samba e chorinho.

anga
Angá

Com a chegada da primavera, o restaurante abriu o terraço e começou uma superpromoção. O cardápio fechado com entrada, prato principal e sobremesa custa 59,00 dólares o casal + taxas. Por falar em sobremesa, a mousse de maracujá é de outro mundo. A culinária é um aspecto muito forte da cultura do Brasil e proporciona uma ligação de afetividade e acalento para quem está a milhas de distância.

18622309_1220757354713267_6724404731160423757_n

Festival de gastronomia no MAC’N CHEESE WEEK no Quebec

O MAC’N CHEESE WEEK chega à sua 3ª edição com mais de 40 restaurantes participantes em diversos locais do Quebec. O MAC’N CHEESE WEEK é um festival de gastronomia para quem gosta de macarrão e muito queijo. Todos os pratos do evento são criações inéditas e levam na receita somente queijo produzido na província. O encontro gourmet começa no dia 3 e vai até o dia 10 de abril.

Local 75

Na Cidade de Quebec, os destaques são os restaurantes Le Projet, Le Q de Sac e Le Shaker.

17546903_197970397359414_8917116245338845556_o
Cerveja artesanal exclusiva do evento

Já em Montreal, quem quiser participar do festival pode escolher locais como o La Petite Maison do consagrado chefe Danny St-Pierre, o tradicional Le Gras Durs, famoso pelos poutines, ou o Lord William Pub, ótima opção para quem gosta também de cerveja e rock.

Le Lab QDS
Os pratos do festival tem preços médios de 15 dólares e além disso, em Montreal há opção de entrega com o delivery da Foodora. Quem usar o cupom MACNCHEESE17 ganha 10 dólares de desconto no pedido. Gostou da dica, então aproveite e nem pense nas calorias!

17629953_199393133883807_9060852938294555418_n

Para maiores informações, por favor acesse:

https://www.facebook.com/macncheeseweek/?fref=ts

Tem Carnaval brasileiro em Montreal

Já é Carnaval no Brasil, porém quem está fora do país não precisa ficar longe da folia. O reinado de Momo, nas terras geladas do Canadá, não é um sonho. O Carnaval, a mais popular das festas brasileiras, tem lugar garantido na agenda cultural de Montreal. Para a alegria de brasileiros e canadenses, quatro eventos prometem não deixar ninguém parado com muito samba, frevo e axé.

16105794_1902908773276717_5208317809023409351_n
Brasileiros fazem a festa em Montreal

Na sexta- feira, dia 24, quem abre a folia é Soirée de tambours brésiliens, no Shauna Roberts Dance Centero na rue Sainte Catherine ouest. O evento começa às 19h30 min e vai até às 21 horas com contribuição mínima de 7 dólares. ” É um atelier de tambores com dança brasileira, axé, samba reggae e pagode da Bahia”, explicou Cayo San Alberto, percussionista e fundador do Samba Swing, escola de dança e música em Montreal.

11403051_10207367260679577_1845133677926675950_n
Ritmos baianos em Montreal

Já se você quer realmente pular Carnaval, o seu lugar é no Angá. O baile de Carnaval do Restaurante Angá, referência em culinária brasileira revisitada na Rue Saint Denis, vai acontecer no sábado dia 25, das 20 horas até uma da manhã. “Vamos curtir o Carnaval do Brasil com muito frevo, samba e axé com Cris Quintas, Diogo Ramos e Silvio Cardadeiro”, disse Lysia Said, proprietária do local. O couvert artístico tem preço de 10 dólares em espécie, porém o valor pode ser convertido em uma caipirinha. É música e dança para aquecer o corpo neste inverno.

16649429_1458262084226201_3723206278254013055_n

Outra opção do sábado é o Carnaval brésilien – La folie du Carnaval de Rio! na Groove Nation das 21 horas até às 3 da manhã. O ingresso custa 12 dólares e um dos destaques é a Canicule Tropicale, banda que mistura vários gêneros musicais como afrobeat, forró, salsa e muito samba.

carnaval-infantil

Quem tem crianças, a dica é o baile infantil organizado pelo CAF, Centro de Ajuda à Família na Avenue de Lorimier . O Carnaval des enfants começa às 2  vai até às 6 da tarde com concurso de fantasias, brincadeiras e muita diversão para adultos e crianças,que até 2 anos não pagam entrada. O preços do ingresso para menores até 12 anos é 5 dólares e adultos pagam 7 dólares, porém o CAF vai oferecer um ingresso família por 20 dólares.

610e9

Para saber mais informações sobre horários, preços e roteiros, por favor acesse:
https://www.facebook.com/events/809899599148948/
https://www.facebook.com/events/386953688329354/
https://www.facebook.com/events/752938668204275/
https://www.facebook.com/events/263221540757690/

keep-calm-and-partiu-carnaval-5

Exposição Marc Chagall e a ópera Dialogues des Carmélites no final de semana em Montreal

Pintor, gravurista, ceramista, apaixonado por cores e tons ou simplesmente Chagall. Definir o artista plástico russo Marc Chagall não é uma tarefa fácil, já que o talento quebrou barreiras e tradições. Mestre da vanguarda, Chagall nasceu em 1887 na Rússia e morreu na França em 1965. Uma vida dedicada à arte, ao belo, à luta contra o preconceito e pela liberdade de ideias, valores e religiões.

marc_chagall_1941
Chagall

Chagall, um judeu praticante, foi perseguido pelo nazismo e se tornou um dos maiores símbolos da resistência contra a opressão. Para celebrar o artista, e como parte das comemorações do 375 anos de Montreal, o Museu de Belas Artes, o MBAM, apresenta a inédita exposição Chagall: Couleur et Musique, que reúne 340 trabalhos na maior mostra já realizada no Canadá sobre o artista russo.

chagall
Chagall com suas cores e música no MBAM

Quem for à exposição, em cartaz do dia 28 de janeiro a 11 de junho de 2017, vai pode ver de perto os desenhos, objetos em cerâmicas, esculturas, tapeçarias e vitrais criados pelo artista. Como parte da mostra, peças de vestuários desenhadas por Chagall para os balés Aleko (1942), L’Oiseau de feu (1945), Daphnis et Chloé (19581959) e a ópera La Flûte enchantée ( Flauta Encantada) de 1967. O MBAM tem entrada gratuita para crianças até 11 anos e preços a partir de 15 dólares para o público em geral.

chagall3
A arte de Chagall em vestidos

Outra opção para quem gosta de cultura é assistir à ópera Dialogues des Carmélites na Salle Wilfrid-Pelltier da Place des Arts. A ópera francesa escrita por Francis Poulenc conta a história da jovem aristocrata Blanche de la Force, que busca a paz na religião e larga o luxo para fazer parte da Ordem do Carmo. Em meio ao Terror da Revolução Francesa, Blanche encontra o medo, a perseguição e a dor.

16179848_10154946177720419_3283408950717112317_o

A ópera Dialogues des Carmélites foi apresentada pela primeira vez em 1957 em Milão, na Itália, e é um das mais conhecidas do mundo. São três atos com duração de quase 3 horas no total. O espetáculo é dirigido por Serge Denoncourt e traz a soprano Marianne Fiset no papel principal. A curta temporada começa no dia 28 de janeiro e vai até 4 de fevereiro, com ingressos a partir de 59 dólares.

16177546_10154946177495419_907324358410663932_o
Marianne Fiset em cena

Para saber mais informações sobre ingressos e horários, acesse:

http://www.operademontreal.com/programmation/dialogues-des-carmelites
https://www.mbam.qc.ca/

Bom fim de semana a todos!

Brunch em Montreal: uma experiência de gastronomia e cultura

Uma das maneiras de se conhecer um povo, um país, uma cultura é por meio de sua culinária. É nesse sentido que um brunch — que em inglês é a mistura das palavras breakfast (café da manhã) e lunch (almoço) — pode ser tornar uma experiência única. O restaurante Le Gras Durs, na 1660 Jarry E em Montreal, oferece um brunch com tudo o que se tem direito, um all you can eat, com preços a partir de 25 dólares canadenses por pessoa. “É um brunch ‘all you can eat’ e com comida reposta a todo instante. Nós preferimos assim para ter tudo fresco e a certeza da qualidade”, explicou Annie Clavette, proprietária do local.

15317850_1216169011795577_791442417156734017_n
Cardápio variado no brunch

Quando cheguei ao restaurante, eu tive uma surpresa. A trilha sonora, às 11 da manhã de um domingo, era Janis Joplin. A música ambiente do Le Gras Dur é puro rock and roll! Animada pelo som da guitarra e a voz rouca da roqueira,  segui em direção ao buffet. Tudo muito organizado e com um aroma que dava para sentir do lado de fora. Um típico brunch canadense tem bacon, batatas assadas, frango frito e poutine, tradicional prato do Quebec feito com queijo, batatas fritas e molho.

15369089_1216152168463928_7017446555024337895_o
Comida típica do Canadá

Como a ideia é poder comer de tudo e sem culpa, provei do porco guisado, do frango com bacon, do salmão defumado e dos vários tipos de queijos e saladas oferecidos no buffet. Pães e tortas, bolos feitos com Maple syrup, frutas da época como framboesas, iogurtes e muito mais, também fazem parte do cardápio. O brunch é um ritual de gulodice para comer sem pressa, e bem acompanhado por cafés especiais, drinks como o Mimosa, mistura de champanhe e suco de laranja, e para finalizar uma taça de espumante.

15325133_1216165641795914_1097477433006858194_o
O espumante faz parte do brunch completo 

O Le Gras Dur foi criado em 2013 pelo casal Annie Clavette e o chefe Stefan Jacob e no início era um food truck. Além da música e da comida, a decoração do restaurante chama a atenção do frequentadores. ” Nós usamos material reciclável em 95% do restaurante. Outro ponto é que 80% do cardápio, incluindo cervejas,vinhos e espumantes, são de produtores locais”, afirmou Annie Clevette.

img_2262
Caixotes reciclados fazem parte da decoração

O brunch, de um dos mais premiados restaurantes de Montreal, funciona no final de semana das 10 da manhã até às 14 horas.Vale a pena conhecer,porém nada de contar as calorias!

14671278_350166248664563_6360881115596324829_n
Annie e Stefan recebem os clientes com rock and roll e muita simpatia

 

Para reservas e informações sobre preços e horários, acesse:

https://www.facebook.com/legrasdur/

Highlights info row image
(514) 722-4727
Obs: Fotos de Marc Bachand e da divulgação do Le Gras Dur

Réversible traz a magia do circo para Montreal

O nome do grupo é 7 Doigts e mistura acrobacia, teatro, música e dança no TOHU, a cidade das artes em Saint Michel, Montreal. O espetáculo Réversible criado pela diretora Gypsy Snider propõe um mundo totalmente desconectado de influências externas. Segundo a artista, nunca é tarde para fazer uma mudança.

15250858_10154790886793658_4266646468854822675_o
Réversible mistura circo tradicional, teatro e interpretação

No palco, os artistas Dominique Bouchard, substituindo Hugo Ragetly, Maria del Mar Reyes Saez, Vincent Jutras, Jérémi Lévesque, Natasha Patterson, Hugo Ragetly, Julien Sillliau, Émilie Sillliau e Emi Vauthey se revezam em um show que tem 95 minutos de duração.

15194554_10154790886078658_9097496728834346037_o
Vários cenários em um mesmo show

Se você pensou em um picadeiro tradicional, nada poderia estar mais distante. O Réversible é inovador e cria uma definição nova sobre circo.

15235929_10154790887048658_2447986415100674621_o
Acrobacia no TOHU

A 7 Doights é uma das companhias mais famosas do mundo e foi criada em 2002.Já foram mais de 1000 criações artísticas. O espetáculo Réversible pode ser visto no TOHU, que é um centro de artes e circos em Saint Michel. O TOHU é referência como experimentação e arte na América do Norte.Vale a pena conferir!!

485486_10151647076278658_400881306_n

Para saber mais informações sobre preços de ingressos, horários e datas, acesse o site: http://tohu.ca/en 

obs: fotos cedidas pela divulgação/TOHU.

O Festival Bach traz o melhor da música clássica para Montreal

 

Um dos mais prestigiados eventos de música clássica do mundo vai acontecer em Montreal, entre os dias 18 de novembro e 4 de dezembro. É a décima edição do Festival Bach de Montréal, um encontro que reúne artistas de diversas partes do mundo. ” O festival está completando 10 anos.Nós vamos celebrar as peças de Johann Sebastian Bach , que por séculos têm encantado tantos compositores, músicos e aqueles que amam a música”, explicou Alexandra Scheibler, fundadora e diretora artística do espetáculo.

johann_sebastian_bach
O músico alemão morreu em 1750

Piano, harpa, violino e flauta fazem parte das apresentações. Quem abre a série de shows é o pianista americano Sergei Babayan. O artista de origem armênia traz Les Variations Goldberg de 1741 para o público montrealense, que faz parte das últimas obras de Bach para o piano. Babayan é um dos mais respeitados músicos da atualidade e já se apresentou nos principais palcos do mundo.

15039461_10154704704292813_7683001116559999081_o
Serguei Babayan faz o show de abertura

O convidado de honra é o violoncelista chinês-americano Yo-Yo Ma, que vai comandar a noite de gala do festival. O artista, que já gravou mais de 100 álbuns e ganhou 18 prêmios Grammy, vai apresentar no dia 2 de dezembro os Solo Cello Suites de Bach, uma da mais conhecidas partituras do artista alemão.

12095116_10153747544826337_754887743896028288_o
O violoncelo de Yo-Yo Ma é a atração principal 

Pianista, maestro, professor, violinista, Johann Sebastian Bach foi um artista completo e morreu em 1750 em Leipzing na Alemanha. Quem gosta da música barroca de Bach vai poder aproveitar vários shows gratuitos, que vão ser oferecidos durante o festival. Um deles é a ” Noite dos Corais”, que vai reunir 12 grupos vocais em uma maratona musical na Igreja de Santo André e São Paulo- Église St Andrew & St Paul.

 

1391997_10152071755107813_409854181_n
Corais infantis também estão na programação

Para saber mais informações sobre ingressos, horários  e locais, por favor entre no site:

http://www.festivalbachmontreal.com/

Obs: fotos cedidas pela divulgação do evento.